. café frio .

É um misto de extremos. A interseção de felicidade e não-felicidade, alívio e dor, contentamento descontente. Antigas canções que explicam as novas, velhos costumes que trazem novos hábitos. Isso traz uma sensibilidade outrora despercebida, interiorizada ou apenas não aflorada. Sutileza para diferenciar as cores num pôr-de-Sol, tranquilidade para redefinir seus passos, eleger importâncias, apontar objetivos. É o mundo girando mais rápido e a hora passando mais devagar. É a chuva repentina no meio de uma tarde no inverno. É a nova vida, é a nova vida.

Anúncios

Zeppelin

http://caixadesapatos.wordpress.com/
ouvir: http://www.youtube.com/watch?v=rlOvE9Orpq0

Há (no mínimo) um momento em sua vida que você vai parar e pensar em todas as coisas que você já fez. Você irá lembrar de coisas que pareciam terem sido perdidas com os anos, na correria do dia a dia. Imagens vem e vão na sua mente como cenas cortadas de um filme europeu.

É terça-feira, dois de outubro. Luisa e Levi haviam gasto a tarde inteira dando os últimos toques de graça ao quarto dos novos hospedes que de virão em breve. A pintura clara do quarto é impecável. É um verde-cinza-amarelado-claro, ou simplesmente oliva, com detalhes em madeira branca próximos ao teto. Ainda nas paredes, o papel-de-parede escolhido por eles é estampado com pequenas folhas e ramos de oliveira. Minúsculos girassóis quase imperceptíveis são distribuidos aleatóriamente entre eles. No centro do quarto, um zepelin iluminado junto com pequenos balhões são arranjados sobre os berços. Quando acesos eles brilham uma luz suave branca em seus interiores, dando ao quarto as suas cores. Há alguns bonecos de pelúcia que Levi comprou durante todo esse tempo de gestação de Luisa espalhados em prateleiras nas paredes do quarto. No chão, o piso de madeira cobre-o completamente…

… Continua no Caixa de Sapatos.

a gosto.

Sabia que hoje eu queria ter te visto? E que senti sua falta? Senti falta de rir por qualquer coisa, de te ouvir falar de meu cabelo assanhado. Senti falta ficar te assistindo enquanto você assiste a TV. Senti falta de te ter por perto mesmo que não falassemos nada ou que não tivessemos nada para fazer. Senti falta de sorrir como eu sorrio, assim, sem motivos, como quando estou contigo. Senti saudade também de te ouvir sussurrar canções dos comerciais no intervalo da novela das 19h. Senti falta de te ver expulsar seu cachorro quando ele chega perto de mim. Senti falta de te ver de perto, de te beijar o rosto, de você me fazendo cóssegas. Senti falta do sofá da tua sala, e da cadeira de plástico. Senti falta de te ver perguntar que horas são, com medo que eu fosse embora tarde demais. Senti falta de você pedindo pra eu ligar quando chegar e pedindo pra eu ter cuidado. Senti falta, e muita. Se ontem a parte mais feliz foi te ver, acho que hoje será falar com você. E amanhã? Ah, amanhã eu vou querer te ver e tentar, por algumas horas, compensar a falta que isso faz, amor.

a noite do meu bem.

Esta noite vamos ficar acordados. Mesmo assim vamos sonhar com nosso futuro vivendo só por hoje. Esta noite eu te quero aqui. Eu quero estar contigo e correr até a praia, subir em uma rocha e ver o sol nascer. Esta noite eu quero sussurrar em teu ouvido uma canção que eu fiz pra você, quero ouvir como foi teu dia e te fazer esquecer seus problemas. Essa noite eu quero ser pássaro que volta ao ninho, e morrer em um abraço teu. Essa noite eu quero viver em teu sorriso, adormecer nos braços teus.

sobre isso.

Lentamente as peças vão se encaixando e o passado vai ganhando sentido. O futuro que ainda não foi lido é só uma caixa de sonhos bons. É preciso ter uma sensibilidade rara para notar as mudanças no momento exato em que elas acontecem. Assim, as sementes caídas de uma estação que se vai serão a esperança da estação que há de vir. As águas que neste rio passa trazem agora novas histórias. Os frutos dessa estação têm o sabor de sonhos passados. Sabe, quando você nasceu pra mim eu estava morrendo lentamente, e você me trouxe vida. Como um quadro inacabado eu não tinha cor, eu não tinha forma, como o barro antes do oleiro. Acho que agora é tempo de voltar pra casa com um espírito novo, como uma alegria nova em uma piada usada. Mantenha meu coração batendo e minha alma acesa, amor, para que eu continue a ansiar a vida em teu olhar. Eu só preciso de um tempo como este, pra eu poder me readaptar a essa nova vida. Esqueço as amarguras e tristezas, e provo o doce sabor de um riso teu. E quando eu acordar deste sonho, amor, eu quero estar do teu lado, e te ver acordar com um beijo meu. Assim, como se eu acordasse de um sonho para começar a viver mais um. Cada vez melhor, cada vez mais vivo, com mais cor, mais lilás. Aliás, este sim é meu sonho a cada dia, fazer do teu sorriso minha eterna poesia.