A Vida A1

VIDA: Conjunto de propriedades e qualidades graças às quais animais e plantas se matêm em contínua atividade; existência; A vida humana. O espaço de tempo que vai do período da vida; biografia; modo de viver; força, vitalidade;

 

É isso?! É isso e só?! E os outros ‘fenômenos’? E as dores? E os risos? As amizades? Os amores? Inimizades, vontades, desejos, sonhos, planos, decepções, anseios… Tudo se resume nisso?! Todos os momentos felizes com teus queridos, com os nem tão queridos assim; todas as supresas, diversões e mágoas; toda a maravilha de existir, de ser, de poder estar, se torna isso no fim?! Três linhas com palavras pretas que muitos nem conseguem entender?!

Me desculpem o clichê, mas, superficialmente assim, já dá pra perceber: definir é limitar.

Anúncios

Falta um.

Que falta faz as coisas simples! É tão grande que nem mesmo o tempo é capaz de medir. A falta de falar simples sobre as coisas simples da vida. Falar da falta é admitir importância. Há falta no pensar e por todo o lado. Há falta em cada flor que se move na copa de uma ou mais árvores numa praça no caminho de volta de tua casa. Há falta dos entardecer à dois. Sentir falta da felicidade é admitir carência da mesma. Isso é simples. Elementar! A felicidade é difícil para quem é acostumado com a dor. Lutar em par é melhor, se o lado for o mesmo, amor. Sendo assim, vem pra esse lado, num passo apressado, [com um] vestido emprestado de alguém.

corremão.

Uma casa no topo de uma colina. Uma vista que tem sua beleza ampliada por um pôr-do-Sol.
[…]
– Efraim, aí está…
– … Paloma, eu não consigo entender…
– O quê, Efraim? O que você não consegue entender? Por onde você andou a tarde inteira?
– Seria possível alguém ficar sem pensar em completamente nada? Seria possível esvaziarmos as nossas mentes por alguns instantes e não pensar em nada?
– O que você tem Efraim? Você está bem? …vem que eu te levo!
– Paloma, estou aqui há duas horas. Você não seria capaz de entender… Estou aqui há duas horas e não consigo pensar em nada. As palavras aparecem e somem rapidamente em minha cabeça. Seriam como fumaça que se vai no ar. O que há de errado comigo? Sinto como se a vida estivesse escapando por entre os meus dedos, a cada instante. Já cheguei a pensar que Deus deu de ombros para mim, que ele me abandonou à minha própria sorte.
– Efraim, pare com isso! É sério…! Vem, vamos voltar para casa que eu te faço um café. Vem… Me dá a mão…
– Não, Paloma! Eu quero ficar aqui! Eu quero entender o porquê!
– Efraim, não há graça em descobrir os segredos da vida. Nós simplesmente temos de viver. Talvez quem já chegou perto de os descobrir tenha perdido o gosto pela vida, tenha deixado de se encantar com as coisas da vida…
– … E quem falou em descobrir os segredos da vida, Paloma? Sabe, eu não quero mais ser feliz. Eu não quero mais ser bem sucedido, eu não quero mais ter as melhores pessoas ao meu lado, eu não quero mais sentir prazer. Isso tudo é ilusão para mim! Eu preciso sonhar com coisas menores, como os pequenos detalhes. Eu preciso começar uma obra em mim… Uma obra… é… uma obra…
– Efraim, você está me assustando!
– Te assustando?! Faça-me rir, Paloma! Você tem tudo que você sempre quis! Teve amigos de infância, pais que te amaram e que te deram tudo que você quis, teve como namorado os rapazes mais exemplares, as melhores oportunidades, os melhores cargos… E eu? O que eu tenho? Eu tenho uma vida posta para secar no varal! Eu estou lá, esperando um vento para levar o fardo de mim!
– Pare com isso… Por favor…!
– EU PRECISO ME ACHAR! Preciso enxergar em mim a razão de ainda ser. Eu preciso descobrir quem sou. Eu preciso ter algo para me firmar. Eu preciso de um rumo! Eu preciso mudar, rapidamente, Paloma! EU PRECISO MUDAR!
– Efraim, por favor, não fale assim. Venha, vamos voltar, já está ficando escuro, vem!
– Paloma, desista de mim! Não arruine sua vida!
– Efraim, para! De uma vez por todas, já chega!
– Por favor…
– Efraim, eu estou do teu lado. Eu vou estar ao teu lado. SEMPRE! Eu sou tua amiga, e não vou te deixar de lado.
– Você também sabe que é quase uma irmã para mim…
– Sei, Efraim, e eu te amo por isso. Eu sou tua amiga por essência! Já faz parte de mim. Você agora é mais que um irmão para mim.
– Também te tenho como uma irmã, Paloma, mas me deixa aqui!
– Eu não vou te deixar aqui! Se ficares aqui, eu ficarei contigo até o fim! Mas vem, vamos voltar para casa!

[dedicado àqueles que ainda acreditam nisso. Nisso?]

Panorâmica.

Meu bem, eu quero que você feche seus olhos agora para enxergar o que realmente está acontecendo agora. Eu quero que você fique sentada aí na beira da cama, como estás e só me ouça enquanto eu falo. Eu queria poder contar com exatidão meu estado hoje. Sabe, parece que hoje eu acordei com um novo vigor. Letícia, foi como se a luz do sol que entra por essa janela tivesse penetrado em minha pele e entrado em minhas veias e eu tivesse sido consumido por uma nova energia. É como se dentro de mim, neste exato momento, agora mais estando aqui contigo, existisse uma luz dentro de mim se acendendo. É como se uma música estivesse presa em minha garganta e pronta para sair com toda a força em meu próximo suspiro. Amor, é.. é.. é como se todas as cores estivessem reunidas em volta de meu coração, como se novos ares enchessem meu pulmão me renovasse meu ser. Não sei, mas esses últimos dias eu tenho te sentido cada vez mais como uma parte de mim. Você consegue imaginar amor? Você é capaz de vislumbrar o que eu te digo? – disse se aproximando e tocando seus ombros suavemente ao sentar na beira da cama, enquanto ela continuava de olhos fechados, sorrindo e chorando levemente. Meu bem, é com prazer que lhe digo agora o quanto é bom te ter do meu lado todos os dias. Sério, eu jamais serei capaz de te dizer o que sinto quando te vejo assim perto de mim. Me sinto realizado. Me sinto na obrigação de ser o homem mais justo perante Deus por ele ter te posto em minha vida. Amor, eu sou incapaz de me ver longe de ti. Me sinto ridículo e tolo quando digo algo que te ofende, que te machuca, que te fere. Logo eu, que só quero ser alguém bom para ti. Talvez seja o mínimo que eu poderia ser como uma maneira de te agradecer por ser para mim essa pessoa incrível que és. És minha base, meu alicerce. É em você que eu me sinto livre para contar meu males. É em você que encontro minha esperança de alegria, de ser alguém melhor. Você é meu porto amor, e meu mar, e o vento que me leva até lá. Sou realizado por ter do meu lado essa mulher maravilhosa, sábia e amorosa que és, meu bem. Eu te amo, e você sabe disso, mas é algo que não me canso de dizer. Me faz bem. Te ver sorrindo me anima a cada dia querer te fazer mais e mais feliz. E é por isso, amor, que agora eu te convido para ficar comigo até que tenha fim as cores, os perfumes e os sons. Isso não é um pedido de casamento, de noivado, nem de algo assim. É um pedido de amor sincero. É um pedido de amor total. É um pedido de cumplicidade eterna. E de amor maior que o amor. Um amor que cresce a cada dia, mais!