Pomps

Deixa de ser imperceptível. O rio transborda. Avança além de suas fronteiras. O silêncio como resposta para muitas perguntas parece conseguir se expressar por mim melhor do que eu poderia faze-lo. Os dias hoje vão correndo como antes eu queria, como hoje eu me averso. Vai escorrendo entre os dedos o sossego, restando apenas o anseio. O meu encontro com o desconhecido se aproxima. Conflito, encaro, vejo diante de mim se aproximar tudo que eu sempre quis. Segurando minha mão direita eu tenho tudo o que eu quis com maior intensidade e vigor em toda minha vida, o que mais amei. Queria eu ter a certeza que poderia guiar nossos passos. Queria eu a certeza de que Deus fundiu para sempre nossos destinos. Queria eu, em minha insignificância, poder garantir que não acordarei uma alvorada sequer longe do teu afeto. Não sabia eu como era amar de verdade. Verdadeiramente, nunca saberia se não tivesse escolhido ser só seu. Sou só teu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s