Que bom que você voltou. Sinceramente eu também senti saudades. Cada dia mais louco, mais velho, mais surdo e mais e mais sonhos… Alice moderninha! Nunca pensei te ver assim. Minguando, contando gotas, tão perdido. Velhos acordes não fazem mais sentido, né?… Sei como é. E por falar em canções, você não sabe mais nem o que ouvir. De escrever nem se fala: perdeu a mão faz tempo, nem eu te aguento mais. Isso, tenta achar que é você mudou demais. As únicas coisas que você jurou amar fazer parecem te provocarem ainda mais. É você que está sempre em busca do equilíbrio?… Que equilíbrio! Sua mãe já me contou que você sempre deu trabalho pra dormir, já você me diz que ser o último a ir te assusta… Hoje você nem dorme mais. Porque o silêncio dessa vez? E o coração, cadê? Contar os dias para quê? A inércia chegou de vez? Porque eu pareço e provocar tanto? Parece que seus zeros e uns nem são tão mágicos assim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s