Luv.

O amor. Na alegria e na tristeza.

Errou quem disse isso. Ele só aparece na tristeza. O amor é a primeira folha verde depois da inundação, é a nuvem distante que anuncia a chuva. Não é amor quando você sorri para teu namorado, não é amor quando você promete a tua esposa que a fará feliz, não é amor no abraço ao amigo. Pode ser tudo, mas não amor. O amor vai aparecer no meio da tempestade como um pequeno raio de sol, aparecerá na escuridão como uma pequena faísca de um isqueiro. O amor nunca é o atuador, mas o botão de ‘start’. O amor aparece sempre depois das piores brigas, como uma tentativa de reconciliação. Ele vem no fazer chorar aquele que se preocupa quando você está triste, e não quando lhe coloca um sorriso na face. A felicidade faz isso, a mando do amor. Mas não é o amor. O amor é pequeno, por isso é difícil achá-lo. Mas pequenos também são os neutros e elétrons, mas a capacidade de destruição não.

O amor, na tristeza.

Anúncios

Pose para fotografia.

– Eu queria meus inimigos aqui, um à um, numa linha. Queria eles e o maior ódio de cada um, e juntos contra mim. Hoje eu queria ver que força armada seria maior do que o que eu sinto. Eu queria saber que ódio seria tão grande assim para destruir o que eu penso. Eu quero por minha vida naquilo que acredito, quero por meu coração em um lugar e o chamar de lar. Quero armar meu peito e te apontar um sorriso, quando eu mirar no teu peito e te abraçar.
– Eu queria você ali, e todos os seus sentimentos numa fila. Teus hífens e exclamações, seus sorrisos e declarações (de amor, de afeto, ternura). Eu queria você na minha moldura mais bonita, sobre o criado mudo, dentro do lugar que fala mais por mim.

Lembra daquela foto que você sorri para a câmera? Eu sempre penso que é pra mim. Não sei a razão, mas deve ser algo legal. Não sei, só sei das coisas que eu ainda não tenho certeza.

Sutil

Eu ainda espero a esquina que eu irei dobrar e me esbarrar contigo. A sorveteria onde pediremos o mesmo sorvete, com os mesmos sabores, a mesma loja de discos, as mesmas bandas, as mesmas melhores músicas. Ainda espero o quadro que iremos pintar com nossas cores favoritas, as mesmas frases estampadas nas camisetas, e os mesmos motivos para sorrir. Pode ser que não gostemos dos mesmos filmes, mas os assistiremos juntos. Pode ser que não tenhamos as mesmas idéias, mas pensaremos sempre nas mesmas coisas. Pode ser, talvez, que você concorde comigo que o céu nublado é mais bonito, que caminhar no sereno é bom, e que o momento onde tudo fica mais bonito é próximo às 17h16min. Pode ser que sim, pode ser que não, para todas as sentenças anteriores. Eu não sei como, quando ou de que forma nossas vidas serão apresentadas uma à outra, mas elas vão se conhecer. E como eu sei? Eu não sei, mas estou torcendo para isso. E, se você acreditar, ou mesmo quiser isso também, me diz que eu te faço bem. Eu vou sorrir sozinho, foi parecer um bobo, mas vou ser mais seu.

Interruptor

É chegada a hora de sair, ir ver o que te espera lá fora. Tudo muda, fora e dentro de você. Aquela roupa que lhe era favorita não lhe cabe mais. Aquelas músicas que você ouvia não te contagiam mais. Todas as pessoas que passam por seus braços e te acrescentam em algo, você irá lembrar. Algumas que você tanto valorizou não têm mais importância assim. É o ritmo da vida, não se pode levar ou ter todos ou tudo. É preciso ter maturidade e sabedoria para saber discernir o que é essencial pra você. As pessoas, os pertences, os valores, os sentimentos.

É por isso que eu te escolhi pra ir comigo, e gastarmos todo o tempo do mundo. Você vem se tornando importante pra mim, e vai ser assim, hoje, amanhã, depois, ou até algum de nós descobrir que foi só um sonho (bom).

Cerne

Eu estava alto, sobre uma árvore, no topo da colina. Eu estive lá por alguns dias, estive só, procurando algo. Eu pensei que se eu me afastasse de todo o mundo eu encontraria a paz. Se eu me afastasse daqueles que me fazem triste, daqueles que são contra mim, eu encontraria a calma. Demorou pra eu perceber que não era calma que eu queria, paz, sossego ou silêncio, e sim segurança, redenção. Eu queria, mesmo encostando a cabeça numa pedra, sonhar com anjos. Eu queria que quando eu me encontrasse sozinho no deserto eu não me sentisse só. E ali eu te encontrei. Quando eu me encontrava só, jogado pelos cantos, com fome, sujo e sem direção ou esperança. Você veio e estendeu a mão, saciou minha sede, foi meu abrigo na tempestade, me trouxe de volta o sorriso que há tempos eu não sorria. Com você eu descobri que camuflagens, máscaras e fantasias não são capazes de nos moldar. Você trouxe até mim tudo aquilo que há muito eu procurava: o amor. Mostrando assim, a todos os cegos ao amor, que amar é maior que tudo, que teu amor é maior que tudo.

FlorEssência.

Você pode sorrir, você pode ter todos que quiser ter. Você pode fazer o que quiser, e fazer todos eles esperarem, o tempo está do seu lado. Você pode chorar quando sentir-se triste, mas isso não vai roubar teu brilho, tua beleza. O tempo pode te moldar, como um oleiro molda o barro, mas você nunca vai deixar de ser quem você é. Sabe por quê? Porque você guarda em ti o que esse mundo precisa, o que eu preciso, o que eles todos precisam. Você tem a alegria, a confiança que eles precisam, a mão estendida e o ombro macio para confortar. Você tem aquele poder de contagiar a todos, tem aquele mistério que traz a sede de ti conhecer um pouco mais, de se aproximar um pouco mais. Você é especial, e isso ninguém poderá te tirar. Poderão levar teu ouro, tua prata, todas tuas riquezas, tua alegria, mas nunca conseguirão levar teu caráter, o seu doce coração. O que você tem é precioso, use-o sabiamente. Pois os metais se corroem com o tempo, o cheiro evanesce no vento, os passos na areia o mar leva, mas as memórias o coração guarda.