se é vontade p…

se é vontade passa
mas se for sentimento fica

Anúncios

cinema

silêncio
já vai começar o filme
que já sei como termina
e não canso de assistir

cuidado
já está ficando tarde
sabe toda aquela vontade
que não conseguimos explicar?

estão indo embora
‘volto outra hora’
foi o que disse o amor

se isso não é sério
pra quê tanto mistério
junto minhas coisas e vou

luzes
além das janelas
no visor do microondas
vultos na tv

eles
denunciam sua ausência
eu fico em reticências
que aumenta este lugar

agora
todos vão embora
os atores agradecem
e a gente se se esquece
de como é ser feliz

se o amor era um filme
foi um drama bem triste
prédio que desmoronou

dos motivos

seu amor pode não ser
mas meu coração é sério
estou certo
que há muito a perder

você pode até pensar que não mas eu sou livre
e é triste
me prender a torpes motivos seus

pode parecer sincero
e cego, o amor que sinto por você
mas estou bem certo
que isso pode nos fazer sofrer

por isso deixo-te essa carta
pode ser que eu me desfaça
de tudo que até hoje senti
e para não parecer pirraça
escrevo ainda nesta carta os motivos que parti

“eu sinto sua falta em casa
de nós dois na sala de frente pra tv
do teu sorriso sincero
daquele disco velho
de não ter nada pra fazer

sinto o teu silêncio na cozinha
meu Deus, quanta tristeza a minha ao te ver partir
espero sinceramente
que um dia, de repente,
o futuro mostre que foi melhor assim’.

Da falta.

Sinto falta de mim
Dos livros que nunca li
Das canções que não escrevi
Do tempo passando por mim

Sinto falta dos dias de sol
Dos amigos, de jogar futebol
De sentar e cantar na calçada
Das cores do por-de-Sol

Quero mais vida em mim
me sentir mais vido
Quero mais flores nos jardins
Me sentir mais limpo

Mais amor para eu e você
Cultivar e ver crescer

Sinto falta das crianças brincando nas ruas
Da alegria daquele lugar
Das pessoas que não estão mais aqui
Existirá sempre um bom motivo para sorrir

~[]~

Há muito tempo eu parti do meu cais. Naveguei através das noites nos mares mais sombrios. Descansei nas águas calmas no dias de sol. Me vi perdido nas tempestades em noites frias. Senti saudade, tive vontade de desistir, pensei ter cometido o maior erro da minha vida. Mas eu consegui esperar o sol nascer. Eu consegui ver além do que as coisas se mostravam. Não foi fácil entender o porque da dor no caminho para a alegria, mas foi bem melhor assim.

por todas as estradas à serem perseguidas, não paremos agora.

nebulosa

eu e você
como tinha que ser
caminhando entre a multidão
sem medo pela contramão

eu, você, o mundo inteiro
somos tão sós, amigo
soltos no espaço
juntando nossos pedaços

somos partes de um mesmo plano
termos de uma mesma equação
nós não sabemos aonde vamos
andamos sempre na mesma direção

eu e você
perdidos em palavras
mais de um mesmo roteiro
que insistimos em seguir

a falta que sentimos de tudo que não vivemos
as vontades que temos e nunca passam
somos universos que se cruzam
somos milagres que se encontram

Ao tempo.

O tempo, senhor de história fascinantes. Oleiro de destinos, semeador de sonhos. Tempo, meu velho amigo, trouxe-me bons risos, choros de alegria e dor. Te dei meus dias, abri mão das coisas que você não permitia, e foi assim que se mostrasse mais presente. Tempo meu, ao te ver passar me sinto mais seu do que você meu. Me sinto tão menor ao ver os atos teus. Me sinto incapaz ao ver do que tu és capaz. Como de um desejo, de ti eu corro atrás, mas que pena que faz ver que quase sempre me deixas para trás. De ti sou escravo, pensante, errante. Sujeito a todo capricho seu, eu sou só mais um inimigo que casado de lutar contigo, me tornarei então o teu mais fiél amigo. Então não me traia a confiança de me fazer esquecer do tempo em que eu era criança e não tinha medo de você.
Ao tempo.