gravidade.

Vem você
meu sonho enfeitar
tento te alcançar
serena

o despertar
pra mim é como o mar
e insiste em me puxar
sou onda a te procurar
minha praia

a te procurar
minha praia
vou te alcançar
minha praia
vou te buscar
minha praia

Se a maré mudar
Seja entao meu mar
Pra em ti eu desaguar
Minha vida

E se sonhar
eu vou te encontrar
Pra que então acordar
Sou gravidade a te puxar

Pra perto
vou te trazer
Pro peito
vou te buscar
pra perto
vou te guardar
no peito

Anúncios

solúvel

vem ver
como eu sou por dentro
vem ouvir
tudo o que eu penso
as coisas que nāo digo
quando estás por perto

vem cá
deitar nesse sofá
até confundir
o teu corpo e o meu
entrar em ressonância
dançar a mesma dança

Vê so
O que você fez
No que me transformei
Dissolvido em alma
Pra te esquentar

Fazer tu perceber
Que aqui é meu lugar
E nāo há o que fazer

Melhor entāo aceitar
Tomar deste café
Se esquentar
Se dissolver

café frio.

eu podia ter prometido qualquer coisa, pra qualquer um. mas eu tive que prometer logo a mim que, se tudo que eu digo for realmente verdadeiro, eu tenho que te ver feliz. afinal de contas nāo existe outro motivo para eu querer estar por perto. e se eu nāo for o motivo da sua felicidade, que eu fique feliz em ver que mesmo assim ela está com você. vai parecer tolice, e pode até ser que seja mesmo, mas é assim que deve ser. e que quando eu achar que eu devo desistir ou mudar de ideia, que eu me lembre de tudo que passa em minha cabeça quando eu te vejo sorrir. embora o mar insista em puxar, as ondas sempre voltam a procurar a praia. eu não vou entender. você não vai entender. ninguém vai entender. ao menos até você novamente sorrir.

Giro à sós

eu sei você já esteve onde estou
mas hoje eu sei, e é tudo que eu sei
é que você deveria estar onde eu estou

eu estou e sou seu
estou pro que vier
serei o que quiser
contando que seu

não traz o seu medo
vem sem voltar cedo
deixa eu ser teu travesseiro
teu fiel companheiro

não se assuste por eu falar assim
mas é tão injusto você longe de mim
e acredite, não é melhor assim
vai ser melhor, enfim

se meus dedos se juntarem aos meus
e os meus lábios se perdessem nos teus
então meu peito seria teu lugar
e o meu lugar nos braços teus.

sobre você e o tempo.

Hoje eu vou te fazer uma rima pobre, sem jeito, torta e assanhada, toda desarrumada. Hoje seria o dia perfeito pra bater em tua porta, escondido atrás de um pequeno buquê de flores, que de tão tolo, eu te roubaria um sorriso bobo. Você poderia me convidar pra entrar, para que em seguida eu pudesse replicar perguntando se é em tua casa ou coração. Então viria um sorriso solto, um olhar sem jeito, a bochecha corada e um coração confuso. Você não vai me responder nada, vai fingir que eu nunca disse nada, vai me convidar pro sofá. “Café soluvel e pouco açúcar?”, “um filme ou John Mayer?”. Eu sonhei com você hoje de uma forma que não sonhava há dias. Esqueci até que tinha que fazer uma rima. Abraço o violão pra cantar o que eu não tenho coragem de te repetir mais. Eu que não sou de briga queria conhecer o tempo e lhe ensinar uma lição. Porque ele é tão covarde, chama pra jogar um jogo em que só ele pode ganhar? Tempo, tempo, tempo. Nunca te odiei tanto, amigo velho. Por aquele cabelo assanhado, um sorriso com o olho apertado, eu sinceramente não sei o que faria. O preço de tudo que eu mais queria é exatamente aquele que ninguém consegue pagar. Eu sei fazer poema, te faço algumas musicas, sou bom com física e matemática, mas o tempo eu ainda não sei mudar.

eq-canções

O tempo vai passar
e tudo se renovará
Embora no mesmo lugar
Nunca me banhei no mesmo rio
O tempo passa rápido demais
Tanta pressa nāo sei pra quê
Meu final eu nāo sei como vai ser
Mas quem vai estar lá eu sei
Somos termos de uma mesma equaçāo
Versos de uma mesma cançāo
Tempo e espaço que se curvam
Vento, vela e uma direçāo
Metamorfosear
Parafrasear
Modificar e permanecer essencialmente igual
Tanta pressa pra quê
Nunca vi alguém do tempo ganhar
Meu final eu nāo sei como vai ser
Mas quem vai estar lá eu sei
Somos termos de uma mesma equaçāo
Versos de uma mesma cançāo
Tempo e espaço que se curvam
Vento, vela e uma direçāo
Eu to cansado de adivinhar
De perder e até de ganhar
E se for pra eu acordar e nāo te ver
Me deixa sonhar e ser seu